Anuncios

terça-feira, 29 de março de 2016

Projetos - Podemos fazer projetos de forma mais rápida e eficiente?

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje é muito comum todas as empresas possuirem uma área de projetos para receber as demandas de pessoas, áreas, enfim, da companhia como um todo.
No entanto, a maioria dessas empresas enfrenta um sério problema quando o tempo de projeto demora vários meses, chegando até em ano ou anos. Isso mesmo... Anos!



Mas por que isso acontece?
Eu já tenho uma área de projetos para atender todas as demandas, essa área segue os melhores padrões de projetos, todos os recursos nessa área são experts, etc, etc, etc.

Talvez o problema não esteja especificamente na área de projetos, mas sim na empresa como um todo.
Pois é, na empresa como um todo.

Não quero dizer aqui que toda e qualquer pessoa na empresa deva ser expert em projetos ou mesmo se ater em tudo que é responsabilidade de projetos.
Não seria ainda assim o melhor dos mundos, pois como são pessoas e várioas pessoas trabalhando juntas já temos problemas de relacionamento, se todas elas ainda tiverem o mesmo tipo de conhecimento e outras além deste determinado conhecimento o de sua área de atuação já viu.

O que quero dizer é que a companhia como um todo deve ter em mente que ela precisa saber o que vai pedir, o que precisa pedir, mensurar o tempo em que ela precisa disso, o size, especificações, ou seja, ensumos que irão servir para fazer o cronograma do projeto, o tempo, atividades que podem ser feitas em paralelo, riscos, etc.

Isso mesmo...
As pessoas precisam pelo menos aprender pedir.

Vou dar um exemplo:

Solicitante: Precisamos de 30 servidores para um novo projeto onde será hospedado um sistema que os alunos de um determinado curso farão consultas de suas notas, matérias, etc.

Projetos: Mas por que 30 servidores?

Solicitante: Ah, falaram que terão vários acessos, o sistema não pode parar, com essa quantidade teremos redundância!

Projetos: Eu posso te entregar pelo menos 10 servidores e assim vamos ver como o sistema irá se comportar, se precisar crescer podemos fazer isso gradativamente...

Solicitante: Se não for assim não irá atender o que eu preciso.

Não vou tentar prolongar essa conversa, pois já deu para ter uma noção de como as coisas normalmente funcionam.
Uma área solicita, a outra tenta filtrar ou sugerir uma forma mais prática e rápida de entrega, que não é bem aceita.

E o pior  é que isso acontece.
Em muitas empresas, se uma área solicitante pede algo e é questionada quanto ao que é solicitado, se pode ser entregue algo em menor quantidade (mesmo que inicialmente) nada é aceito. Apenas o mundo ideal do que foi pedido.

Por isso que falei no incio do post que a companhia como um todo tem que estar antenada com o que é solicitado, até que ponto precisamos ter o melhor dos mundos, da necessidade de informações mais precisas.

Pelo exemplo àcima, normalmente um sistema assim pode ser para atender um curso em específico, com uma quantidade reduzida ou mesmo finita de pessoas, acessos que não irão ocorrer 24x7, não irão acontecer tantos acessos simultâneos.

Agora para o solicitante, isso parece não ter importância.

Na minha humilde opinião, nem para o departamento de projetos e TI-Infraestrutura isso deveria ser importante.
Se para a pessoa que está pedindo não é, por que deveria ser para outra pessoa ainda mais de infraestrutura?
Mas sim, é importante para todos!
Primeiro por que a entrega de um ambiente é para um cliente final, para companhia, para um bem de todos.
Valores que precisam ser gastos com este projeto mesmo que saiam de uma verba de determinada área, saem da companhia como um todo.



Tudo no final sai de um mesmo lugar, se o gasto é elevado para este projeto, talvez este valor precise ser repassado para o cliente ou usuários final de uma forma mais cara.

Mas e o que acontece com isso?

Seja em épocas de crise ou não, um concorrente (ou colega de trabalho) irá fazer a mesma coisa ou até melhor, por um custo mais em conta. Logo, você irá perder este cliente e até mesmo outro.

Agora voltando no tempo de projeto...
Tudo isso no fim das contas pode atrasar o projeto.

Cada novo questionamento, informações que precisam ser garimpadas a cada rodada de reuniões, reuniões ineficientes, justificativas de custos elevados, lugares onde podemos tentar economizar para entregar o que foi solicitado.

Tudo gera um efeito dominó.
Todo esse vai e vem de informações, das quais muitas mudam no meio do caminho, perda de escopo do projeto.
Isso contribui para entregas erradas, prazos não cumpridos. Estresse entre áreas distintas, clientes insatisfeitos.
Talvez até em projetos inacapados, que podem não sair do papel ou da ideia.

Sim pessoal, isso tudo é possível.

Um recomendação é que todos da companhia sejam orientados das novas metas, de como a empresa pretende se comportar daqui para frente, quais as novas diretrizes à serem seguidas, onde precisamos economizar, sinalizar as questões de gastos, solicitar informações mais precisas, etc.

Vale elaborar um questionário para que seja respondido no incio de cada projeto com informações que sem estas preenchidas um projeto não tenha inicio.
Não ser "tão maleável" quando a mudanças de escopo no meio do caminho.

É ruim escutarmos um não, mas, este não pode ser melhor agora do que termos que ouvir no final de um projeto, que não está como solicitado, não foi o melhor que poderiam entregar, não atende para o que precisamos, do jeito que está precisamos fazer X melhorias.

Projeto é coisa séria pessoal.
Não devemos nos acomodar de pensar apenas pelo fato da empresa possuir dinheiro para comprar o "melhor dos mundos".
Comprar até que é possível, mas será que ele irá nos atender realemente?
Será que não estamos pagando um preço alto demais para algo que poderíamos fazer com menos?

Tem um dita que eu gosto muito, mas que ao mesmo tempo pode ser perigoso: "Faça mais com menos".

Mas em tempos onde precisamos ser versáteis, possuir entregas diferenciadas, cumprir prazos e fazer com que estes sejam menores, vale tentarmos usar essa frase como roteiro de trabalho na nossa empresa.

Bons projetos daqui pra frente!



Um abraço e até a próxima.

domingo, 27 de março de 2016

Ubuntu 16.04 - Mudar a barra do Unity de lugar



Salve pessoal, tudo bem?

Ao que tudo indica agora com a nova versão do Ubuntu (16.04 LTS) à ser lançada em Abril de 2016, poderemos mover a barra lateral do Unity.

Isso mesmo...

Depois de muito tempo e de algumas formas alternativas para colocar a barra do Unity na parte inferior do desktop, agora essa opção será nativa.

Sinceramente, eu acostumei e muito com a barra do Unity no lado esquerdo e na minha opinião fica legal, além de dar uma característica à mais para a versão.
Mas acho muito válido existir uma opção para podermos escolher onde queremos utilizar.

Vale esperar e ver se além de colocarmos na parte inferior poderemos também colocar no lado direito, na parte de cima, enfim, para atender todos os gostos.


segunda-feira, 21 de março de 2016

Linux - Falha de certificado no Citrix Receiver

Olá pessoal.

Hoje em dia é muito comum ao fazermos um curso de informática e na hora de acessar ao laboratório é necessário termos o client do Citrix instalado em nossa máquina ou na máquina da escola.



O Citrix nada mais é do que um client instalado em algum dispositivo, seja ele móvel ou não, com um método de acessarmos aplicativos ou desktops/servidores de forma segura.

O client neste caso chama-se Citrix Receiver e pode ser baixado direto do site da Citrix:https://www.citrix.com.br/downloads.html

O problema que tive recentemente foi que ao acessar o site, o client do Citrix Receiver não conseguia prosseguir por conta do certificado.
Isso mesmo!
Ele dava um erro por não conseguir acessar o certificado CA e não conseguia fazer a validação para prosseguir de forma segura e confiável.



Para resolver o problema, foi necessário os passos abaixo:

1. Copiar os certificados que estão no repositório do Mozilla para o diretório do Citrix Receiver:



Se você estiver logado com seu usuário é só colocar antes do cp o comando sudo e fornecer sua senha.

2. Feche o navegador pelo qual você fez o acesso ao laboratório.

3. Abra o navegador novamente, fazendo todo acesso ao laboratório.

4. Aguardar o que o client do Citrix Receiver seja carregado e pronto.

O acesso ao desktop ou servidor do laboratório estará funcionando.

Abs e até próxima.
:wq!

sexta-feira, 18 de março de 2016

Economizar na crise? Vamos de software livre!!!



Boa noite pessoal.

Tudo bem?

Ainda hoje temos pessoas que não defendem o uso de software livre. Até aqui tudo bem.
O problema é usarem o discurso de que em caso de problemas, quem vai dar o suporte? Eu vou ter que esperar uma comunidade? Eu vou ficar sujeito a atualizações/alterações de pessoas que nem conheço?

Pois bem, não vou entrar nesse mérito pois cada um é livre (olha o termo liberdade aí rs) para escolher o que quiser e claro, com o que pode arcar ($$$).

Porém, em tempos dificeis muitas vezes nos deparamos com situações ou mesmo regras de companhias para que ajudemos no corte de gastos desnecessários, gastos com coisas superficiais, enfim, esperar as épocas de tormenta para lembrar que precisamos e podemos economizar.

E quando falamos em TI não é diferente.
Na maioria das vezes é neste departamento onde se inicia essa processo e onde existe mais cobrança para economizar e ver onde podemos trazer um save de dinheiro para companhia.

Agora fala para o seu chefe ou mesmo para o CEO da empresa que é possível econimizar se adotarmos alguns ou senão todos os softwares livre!

Voltam os questionamentos de acordo com o que falei àcima, suporte, confiança, etc.
Aí sobra para o time de TI ajudar a conversar com os fornecedores, migrar ambientes, compartilhar ambientes em um mesmo servidor, resumindo, está feita a salada mista dos ambientes.

É possível termos estabilidade com o uso de software livre, mesmo que seja nas estações de trabalho. Podemos criar um ambiente de trabalho tão bom quanto um com Windows.

Temos aplicativos para remote Desktop, SSH nativo, ferramentas de interface gráfica para transferência de arquivos, browsers que são os mais utilizados hoje em qualquer sistema operacional, ferramentas de texto, planilhas e apresentação, programas para configuração de e-mail.
Hoje também muitos fornecedores de soluções de armazenamento, virtualização, dentre outros, utilizam o HTML 5 para prover todos os acessos as respectivas consoles de gerência por navegador, dispensando a instalação de clientes em estações de trabalho.


Aplicações como para edição de imagem, arquivos de usuário na nuvem




Sistemas operacionais diferentes mas baseados no mesmo Kernel



Navegadores, clientes de e-mail


Programas de transferência de arquivos, escritório, emulador


Só neste pequenos parágrafo pude elencar muitas coisas que com certeza você assim como eu faz uso no seu dia-a-dia.

Se entrarmos nas camadas de servidores então ....
Podemos montar soluções talvez para os ambientes que não sejam tão críticos para a companhia com uma estrutura mais enxuta, com software semelhante, com uma base de kernel e estrutura parecida, uma configuração bem feita não teremos tantos problemas quanto imaginam.

E pensar que muitas vezes o que se arrisca é ficar preso na mão de um fornecedor e mesmo assim ficarmos com um ambiente indisponível.
Para mim isso parece muitas vezes a transferência de responsabilidade, de função.

Trazer uma tecnologia  para dentro de casa nos faz ter que trabalhar mais, pensar mais, desenhar mais, testar mais e claro assinar embaixo que atende ao que precisamos.

Uma aplicação bem desenvolvida, com uma quantidade de servidores bem configurados, com uma versão de SO estável e divulgada quanto à isso, servidores com hardware bem estruturado, espelhado ou mesmo espalhado por lugares distintos, podemos trazer uma efetiva alta disponibilidade, poder de processamento e com custo muitas vezes só do hadware.

Sei que estruturas como banco de dados, as versões free em relação as pagas tem uma certa diferença quanto recursos, parametrizações, mas como eu falei para ambientes que talvez se justifique e necessite deste tipo de banco de dados, faça sentido apenas neste você ter esse investimento. Sim neste caso se é algo que traz retorno para sua empresa é investimento e não gasto. (Eu prefiro encarar dessa forma).

Vamos colocar sempre as ideias em um papel, reuniões, estressar ao máximo isso e assim com uma apresentação embasada, com evidências, exemplos ganhar a confiança aos poucos.
Escolher ambientes que podem servir como um piloto é também válido e importante. Este ambiente pode ser apenas a porta de entrada.

Eu conheço empresas grandes, que sofrem auditoria de auditoras Americanas que fazem uso de software livre para tráfego de arquivos do Brasil para India sem ter algum problema de segurança e ainda com notificações de quanto é feito um input de arquivo novo, onde a checagem se encarrega de mandar o arquivo para o destino, notificar novamente, assim que é alterado ele faz o caminho de volta.

Vamos abrir mais espaço para o Pinguim pessoal!!!
Ele não quer tomar o lugar de ninguém, ele quer apenas ajudar no que ele fornece de melhor e ainda assim com muitos vezes um investimento que é um donativo para o projeto. É um valor escolhido por você para insentivar essa galera a continuar estudando e buscando uma melhora que no final irá voltar para você mesmo.

Hoje se falarmos de Web Server robusto para comportar vários acessos, solicitações, sessões, tempo de resposta, módulos, requisitos de segurança, dentre outras coisas, é sem dúvida que o Apache está muito à frente do IIS.
Claro que a peculiaridade quanto à isso fica também no sistema operacional que ele irá rodar. O Apache possui versões para Linux e Windows.
Minha recomendação por experiência.... Use no Linux.
Caso você queira usar no Windows vá em frente, mas esqueça muitas das funcionalidades, análise de logs e um correto funcionamento e interpretação junto ao sistema operacional.



Para os desenvolvedores, temos ferramentas como Eclipse, C, C++ e claro dentre outras também.

Resumindo, existe uma gama muito grande de recursos que podemos encontrar no linux ou simplesmente se falarmos de software livre no geral.
Vale a pena abrirmos nossas mentes e fecharmos nosso bolso principalmente quando falamos em economizar mediante à uma crise!

Espero que isso que falamos hoje faça com que todos parem um pouco e pense nisso e tentem investir mais tempo em soluções free, do que apenas transferir um problema para um determinado fornecedor.

Abraços e até mais!
:wq!

sábado, 12 de março de 2016

Red Hat - Boot Single na versão 7.x



Olá pessoal, tudo bem?

Antigamente para iniciar o Red Hat em modo Single, no menu do grub basta inserirmos a palavra Single onde estava a referência do kernel que o sistema iria utilizar.

No Red Hat 7.x tivemos uma pequena alteração.

Vou mostrar como fazer...

No boot do sistema, quando estivermos na tela do grub apertar a tecla "e" para entrar no modo de edição.

Na linha da imagem do Kernel, inserir o comando:

init=/bin/sh
Após inserir essa informação, apertar a telca "b" para que o sistema faça o boot em modo Single.

Até a próxima.

Abraço
:wq!

quinta-feira, 10 de março de 2016

Mudei para linux, mas e agora como acessar meu Internet Banking?

Olá pessoal, tudo bem?

Mudei meu desktop para linux, meu notebook e até meu PC do trabalho... Agora sim estou livre, vou poder fazer tudo o que eu quiser e da forma que eu quiser!!!

Iiiiiiiiiiiiiiii.... Esqueci, antes preciso pagar uma conta que vence hoje.

Deixa eu acessar o site do banco e peraí... tem que instalar o aplicativo do banco e agora??

Calma que tudo vai dar certo.

Bancos hoje por questões de segurança contra crimes virtuais, disponibilizam programas que precisam ser instalados para liberar o acesso ao seu internet banking e inclusive poder abrir os aplicativos solicitando as chaves de verificação bem como o código que aparece no iToken.






Vou mostrar abaixo como instalar o programa WARSAW disponibilizado pela GAS, uma empresa do grupo Diebold. Seus programas tem como objetivo prover confiabilidade em transações eletrônicas.

Internet banking como do Itaú fazem uso dessa tecnologia, Caixa Econômica Federal também.

Ao acessar o site do Itaú teremos a opção para download do client.

Instalação:

Durante a instalação será feita toda configuração dos caches, fontes, etc.

Para  o site do Itaú, apenas com a instalação do Warsaw o acesso já é liberado.

Para o site da Caixa Econômica Federal, teremos que baixar o módulo de segurança disponibilizado por eles.

Instalação:

Prontos, o acesso ao site da Caixa também está ok.
Basta fazer o cadastro inicial que o próprio site pede.

Outros bancos podem disponibilizar seus próprios módulos de segurança, então para cada banco vale uma consulta da FAQ do site e verificar o procedimento informado para instalação do respectivo módulo de segurança.

Abraço e até a próxima!!


terça-feira, 8 de março de 2016

Anatel - Bloqueio de celular pelo número da linha


Olá pessoal, tudo bem?

Infelizmente hoje sabemos como é comum o roubo de celulares.
Mas é claro que vale lembrar também que se um celular é roubado é por que existem pessoas que compram ou fazem "rolo" com estes aparelhos.

Antes quem tinha um celular roubado ou mesmo perdido, se quisesse fazer o bloqueio deste aparalho para que ele não fosse utilizado por qualquer pessoa, inclusive inutilizá-lo totalmente para proteção de dados (em partes), tinhamos que solicitar na operadora o bloqueio pelo IMEI.

Mas o que é IMEI:

International Mobile Equipment Identity (Identificação Internacional de Equipamento Móvel)

Nada mais é do que a identificação única do seu aparelho celular.
Se formos comparar ele seria o equivalente ao chassi do seu carro. Um número único para identificação e de extrema importância.

O IMEI vem no aparelho que compramos e algumas vezes pode vir também nas documentações ou caixa do aparelho.
O problema é que logo que compramos ou após um curto intervalo de tempo jogamos essas coisas fora e quando o celular é roubado ou perdido complica. Bom, temos que tentar guardar essa informação em algum lugar seguro como sites de notas (Evernote, Google Drive/Docs, One Drive, etc), e-mail, etc.

Só que hoje (08/03) a Anatel divulgou uma ótima notícia.
Devido a essa dificuldade de guardarmos o IMEI e para facilitar a vida de um trabalhador que as vezes com muito custo consegue comprar um celular e este é roubado, podemos fazer o bloqueio com o número da linha.

Isso mesmo!!!  :) 

Agora basta você fazer o boletim de ocorrência da perda/roubo do aparelho, entrar em contato com sua operadora, passar as informações solicitadas e solicitar o bloqueio do aparelho pelo número da linha.

Já é um avanço ainda mais para facilitar e ajudar quem passa pela decepção de ter um celular roubado ou perdido.

Agora resta saber se as operadoras (ou melhor, quem as representa no atendimento) vão prestar o devido atendimento e atender as novas regras.

Outra dica é para quem compra um celular de segunda mão de procedência e de forma legal.
O CEMI permite consultas, pela internet, para sabermos se um celular está bloqueado por roubo ou furto. É só acessar www.consultaaparelhoimpedido.com.br

Segue o link da notícia oficial no site da Anatel: http://www.anatel.gov.br/institucional/index.php/component/content/article?id=1013 

Fica a dica.


Abs
:wq!

VirtualBox - Alterando a tecla "Home"

Olá pessoal,  tudo bem?

Recentemente precisei trocar meu notebook...
Depois de muita escolha e pesquisa acabei adiquirindo o modelo Lenovo Yoga 500, quem tem tela touch e dobra a tela em 360 graus.

O notebook é muito bom, os recursos de hardware também, não tenho nada do que reclamar.

Porém, esses dias montando alguns labs para poder estudar e montar algumas matérias, eis que me deparado com uma situação ao utilizar o VirtualBox.



A  tecla "Home" do VirtualBox é o Ctrl direito. Pois bem, os notebooks que utilizei até hoje, bem como os demais teclados possuiam a tecla Ctrl direita e o Lenovo Yoga não.

Até conseguir sair da interação do mouse dentro da VM foi uma briga e tanto.

Por isso vou motrar abaixo como alterar a tecla Home do VirtualBox para qualquer outra tecla.






Abraços
:wq!

sábado, 5 de março de 2016

Linux - Juntando vários jpg em pdf (Vídeo)

Linux - Juntando vários JPGs em um único PDF

Olá pessoal, tudo bem?

Essa dica vai para quem gosta de HQs ou mangás...

Esses dias encontrei meus HQs do The Walking Dead, porém todos em JPG. E convenhamos que para ler nesse formato em um tablet, celular não fica o melhor do mundo.

Segue uma dica bacana de como podemos juntar todos em PDF e assim ler com uma qualidade de melhor seja em um tablet ou mesmo no celular.

Ahhhhh e o melhor disso tudo é que com o Linux não vamos precisar instar nenhum programa adicional. Vamos conseguir fazer tudo pelo terminal/linha de comando.

Abrindo o terminal.



Depois navegar até o diretório onde estão os jpgs que iremos agrupar em um único pdf.

No meu exemplo:

cd ~/Documents/Walkin Dead - HQs/The Walking Dead 89

Na imagem abaixo, temos apenas arquivos jpg todos com seus número de sequência para a ordem de leitura.



Agora, vamos com o comando convert juntar todos em pdf:



Depois do comando convert usamos o coringo *.jpg para que ele pegue todos os arquivos jpg e na última parte o nome do arquivo .pdf.



Agora podemos colocar o pdf no nosso celular e/ou tablet e ter uma leitura tranquila. Claro que isso depende do gosto de cada um.



Até a próxima pessoal.

:wq!